Carta Aberta Dr. Bedin

Carta  Aberta a Direção da SBD,  aos Dermatologistas e à população brasieira
 
Meu nome é Valcinir Bedin, sou médico formado pela Universidade de São Paulo no ano de 1980. Fui aluno do Prof. Sebatião Sampaio e convivi com vários dos seus contemporaneos. Além de vários cursos e especializações realizadas no nosso país e no exterior, que não são objeto da presente carta, devo, por respeito aos meus clientes, amigos e  alunos esclarecer alguns pontos relativos a minha vida profissional como dermatologista:
Minha carreira academica:
1.     Após o curso de Medicina fiz mestrado na UNICAMP –Universidade Estadual de Campinas- cujo tema da minha Tese de Mestado foi Carcinoma Basocelular – Estudo de citologia digital computadorizada.
2.     Doutorado na mesma Universidade- Tema da Tese  Melanoma Maligno – Como a dimensão fractal pode ajudar no diagnóstico.
3.     Estágios na Universidade de Vadois , Lausanne, Suiça e na Universidade Harvard em Cambridge, Estados Unidos.
4.     Professor do Departamento de Dermatologia da Faculdade de Medicina de Jundiaí por 5 anos.
5.     Professor do Curso de pós Graduação da Escola de Medicina da FTESM nos últimos 15 anos.
6.     Mais de mil trabalhos publicados em meios eletronicos, revistas impressas e  congressos médicos.
Minha Carreira profissional:
1.     Estágio em dermatologia na Faculdade de Medicina de Jundiai – Serviço reconhecido pelo Ministério de Educação e Cultura – MEC – e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.(na época chefiava o serviço a atual presidente da SBD)
2.     Tanto fiz estágio reconhecido que fui aceito pela SBD como sócio aspirante no ano de 1989.
3.     Fiz concurso público para médico dermatologista do Estado de São Paulo em 1990, para ocupar cargo no Complexo Hospitalar do Juqueri como preceptor da disciplina de dermatologia, sendo aprovado em primeiro lugar e assumi o posto imediatamente ficando nesta função por 5 anos.
4.     Fiz concurso púplico para médico da prefeitura de São Paulo, sendo aprovado e alocado no Serviço de Dermatologia do Hospital Municipal Infantil Menino Jesus, onde servi a municipalidade por quase 3 anos.
5.     Trabalhei no Serviço Público do Estado de São Paulo por 15 anos, vários deles como médico consultante nos ambulatórios de DST e Hanseníase e participei de Grupos Especiais de Programas de DST e AIDS.
6.     Durante todo esses anos (33 de formado  - mais do que a  maioria dos novos dermatologistas tem de idade!) tive uma carreira privada em clinica própria ou em associação com outros colegas ( a atual presidente da SBD entre eles).
7.     Durante este periodo fui convidado, várias vezes, por diversas regionais da SBD para palestras, as quais compareci com todo respeito e amizade e transmiti meus conhecimentos e estudos. Ficam aqui meus agradecimentos aos colegas e amigos verdadeiros.
8.     O fato de ser considerado hoje um dos dermatologistas mais conhecidos do Brasil, sendo convidado inumeras vezes para palestrar em eventos fora do pais, deveu-se ao meu esforço pessoal e dedicação à especialidade, o que  creio, pode ser conseguido por qualquer médico que se dedique com foco no trabalho, independente de qualquer sociedade médica.
Nunca precisei da SBD! Meu sucesso profissional é que  incomoda seus diretores, que deveriam ver  um motivo de orgulho para ela ter meu nome dentre seus associados! Certamente são pessoas menores.
Durante todos esses anos permaneci como sócio da SBD, mesmo sem a necessidade  do titulo emitido por ela, porque acreditava que esta tão nobre e centenária sociedade médica tivesse na sua direção homens e mulheres de bem, que buscassem sim o que existisse de melhor para seus sócios e para a sociedade civil como um todo.
Mas, infelizmente, o que observei especialmente nos útimos anos foi um distanciamento cada vez maior daquilo que deveria nortear uma associação deste tipo.
A SBD perdeu a oportunidade de ser a maior (e não digo só em número de associados) organização médica dermatológica do mundo! Porque isso aconteceu?
Uma das possiveis respostas está no fato de que as diretorias que se sucederam não tiveram a capacidade de perceber as mudanças que a medicina brasileira e mundial vêm sofrendo.
Só para exemplificar e não me estender demais, a diretoria da SBD tenta afastar de seus quadros colegas que não fizeram cursos de especialização reconhecidos pelo seu corpo diretivo (recohecimento este que carece de regras claras!) como se, com isso, fosse impedi-los de exercer a dermatologia. Ao mesmo tempo pratica uma prova de título de especialista que dá ao aprovado (em apenas um dia de prova) o direito de ser associado! Há neste dado uma discrepancia enorme! Porque não aceitar todos que queiram fazer a especialidade e ajuda-los a se formar bons dermatologistas e assim engrandecer o seu nome?
Parece-nos uma atitude mesquinha e errada de reserva de mercado! Várias vezes a SBD cometeu erros estratégicos na condição de representante da dermatologia brasileira (vide o surgimento da Medicina Estética!) e continua cometendo. Afastando os jovens médicos que querem praticar a dermatologia ela pensa estar protegendo seu mercado! Ledo engano! Quem quer fazer dermatologia vai fazer dermatologia! É um direito assegurado ao médico atender na área que quiser atender  e o mercado é soberano! (vide quem são os dermatolgistas de sucesso!).
Cumpri minhas obrigações como sócio da SBD, pagando religiosamente todas as minhas anuidades até o momento. Nunca tive nenhum beneficio pessoal, apenas fui perseguido insistentemente por alguns de seus diretores, certamente individuos incapazes de sucesso próprio, que pensam que, diminuindo a luz alheia faria a sua brilhar um pouco!
Não quero mais participar deste grupo, pois não considero que hoje ele me representa, muito pelo contrário! Estou pedindo meu desligamento da SBD.
O conhecimento nunca foi e nunca será propriedade de ninguém! Vou usar tudo o que adquiri nestes mais de trinta anos na medicina para ensinar e formar melhores profissionais  e melhores cidadãos.
A SBD se arvora no direito (dado por quem?) de ser a única representante de quem pratica dermatologia no Brasil. Isso não corresponde a verdade! Hoje ela não representa nem seus associados (vide o indice de reclamações).
Conclamo meus colegas dermatologistas , associados ou não da SBD, a repensarem o modelo que querem para a Dermatologia Brasileira e, juntos, construirmos a imagem que queremos para nós e para nossos sucedaneos.
 
Saudações hipocráticas,


Se você não deseja mais receber nossos e-mails, cancele sua inscrição neste link



 



 

--

Acórdão

PREZADOS COLEGAS ASSOCIADOS DA ABD.
VIMOS DAR CIÊNCIA QUE, POR UNANIMIDADE FOI CONFIRMADA A AÇÃO DA ABD EM FACE À SBD.

SEGUE NO LINK ABAIXO ACÓRDÃO. 

VEJA AQUI